Razões para mudar o nome da sua empresa

15/05/2023

Nada é para sempre. E um bom novo nome pode incorporar a história da sua marca de maneira memorável. Enquanto que um nome fraco pode trazer problemas, ao deixar clientes e funcionários confusos. Por isso, mudar o nome de um negócio ou empresa é um esforço gratificante, quando feito corretamente. Trabalhar com um parceiro experiente ou, no mínimo, que siga um processo para a criação de um nome, ajudará a ter um conjunto de bons nomes viáveis para escolher. Antes de iniciar esse processo, é importante avaliar se mudar o nome da sua empresa, negócio ou marca é a decisão certa. Há várias razões para mudar o nome da sua empresa.


Motivos e razões para mudar o nome da sua empresa:

🚫 Foi forçado a mudar o nome
Se outra empresa solicita ou exige que sua empresa altere o nome, provavelmente é a hora de iniciar o processo de mudança. Também, é um bom momento para garantir que sua empresa não acabe na mesma situação outra vez no futuro. Verifique se o novo nome não está a ser usado por ninguém. O INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial permite pesquisar se uma marca já está registada. Para manter a sua marca em segurança, é sempre aconselhável consultar um advogado de propriedade intelectual antes de fazer a sua seleção final. Um advogado, é a melhor maneira de garantir que seu nome é mesmo seu. Eles ajudam pelo processo de preenchimento da documentação necessária e ajudam a proteger o seu nome contra ameaças futuras.

✴️ Superou uma fase
Imagine que sua empresa existe há décadas com um nome perfeitamente adequado. Só porque o seu nome funcionou na altura do lançamento não significa que ele tenha resistido a tudo o que a sua empresa passou. Quando a Apple foi lançada, chamava-se Apple Computers. Em 2007, Steve Jobs anunciou que “Computers” seria retirado do nome oficial. Essa simples mudança significou que a marca não estava mais ligada a um único produto. Recentemente, a Tesla seguiu uma abordagem semelhante ao retirar “Motors” do seu nome. O nome da sua marca ainda se adapta a todas as ofertas? Ou está desatualizado, não reflete mais quem a sua empresa é hoje? Neste último caso, mudar o nome da sua empresa pode ser uma maneira eficaz de incluir melhor tudo o que sua marca faz, ou aspira a fazer no futuro.

◽ O nome não se destaca
Existem muitas razões pelas quais os nomes não se destacam da concorrência. Enquanto alguns são muito comuns, outros são inéditos. Nomes que incluem modas e tendências podem parecer uma boa opção, mas correm o risco de ficar desatualizados. Jeff Bezos, o fundador da Amazon, quase fez algo semelhante. Um dos primeiros nomes que ele considerou foi Relentless. Considerado sinistro para a personalidade da marca, a empresa optou por um nome que refletisse a vasta escala das suas ofertas: a do maior rio do mundo. O que começou com livros rapidamente se expandiu para incluir tudo, de A a Z. Evite estas armadilhas. É normal querer um nome que esteja alinhado com as tendências atuais. Mas é sempre melhor perguntar-se até que ponto a tendência será intemporal.

🤔 Seu público mudou ou entende mal
O público muda por uma ampla variedade de razões. Talvez sua marca tenha funcionado bem para os primeiros usuários, mas acontece que os dados demográficos são diferentes para os usuários convencionais. Ou talvez a sua loja de comércio eletrônico sempre tenha sido popular entre os jovens adultos, mas cinco anos se passaram e uma nova microgeração com estilo e necessidades próprias agora tem poder de compra. Se você julgou mal quem estaria interessado em seus produtos ou serviços ou se seu público evoluiu, ficar de olho nos dados demográficos e nos padrões de comportamento dos clientes é fundamental para que sua marca mantenha a relevância com as pessoas que usam – ou podem querer usar – seu negócio. Quando isso muda significativamente, sua marca também pode precisar mudar.

👾 Surge uma crise imprevista de relações públicas
Em 2014, uma nova empresa estava a dar os primeiros passos. Eles tinham o apoio da AT&T, T-Mobile e Verizon. Eles até tinham cartazes impressos que apareciam nas lojas: “ISIS Mobile Wallet ”. Uma escolha infeliz. Quem poderia prever que uma empresa com o nome de uma antiga deusa egípcia iria partilhar o seu nome com a sigla do grupo extremista? Em resposta, a empresa mudou seu nome para SoftCard, um nome sem brilho. Não é de surpreender que tenham sido substituídos pelo Google Wallet. Uma crise imprevisível. Isto mostra que, às vezes, mesmo com tudo certo, imprevistos ainda podem acontecer.

📡 Expandiu sua área geográfica
Uma oficina foi fundada com o nome de Tokyo Tsushin Kogyo. Ela criou o primeiro rádio transistor e a primeira televisão transistorizada no mundo. Com o seu crescente sucesso, precisava de um nome que não estivesse restrito à capital japonesa, um nome que os americanos pudessem pronunciar. Sony, uma combinação da palavra latina para som e o diminutivo americano “sonny”, que esperavam sugerir uma empresa jovem. Existem casos, em que uma marca é capaz de se expandir além da sua área geográfica e levar o nome com ela. Afinal, os nomes regionais estão embutidos na sua localização e podem ser parte integrante da história de uma marca. Contudo, na maioria das vezes, nomes como o do exemplo dado limitam o alcance. É difícil posicionar a sua empresa como um grupo nacional ou internacional se o seu nome sugerir que a sua marca é especialista em ofertas regionais.

💼 Mudou de gestão
Uma nova linha de produtos ou serviços vai obrigá-lo a ampliar ou mesmo a mudar de clientela? Sem problema! Com um novo nome é possível implementar um processo de comunicação eficiente para difundir os seus novos valores e atrair um público-alvo diferente, sem deixar de manter por perto, o público atual da empresa. Os novos sócios estão quase a chegar, cheios de ideias novas que se vão traduzir em mudanças na empresa? Dê-lhes as boas-vindas, mas não sem antes providenciar algum trabalho de rebranding para alterar o posicionamento de forma harmoniosa e transmitir aos seus públicos, os benefícios do novo modelo de gestão.

🛍️ Está vendendo a coisa errada
Às vezes, o produto ou serviço real surge por acidente no processo de criação de algo maior que foi mal avaliado. Slack é o exemplo clássico. O sistema de mensagens com o qual todos temos uma relação de amor e ódio começou como um recurso de jogo em um site de jogos sociais de curta duração chamado Glitch. Resumindo, ninguém realmente queria jogar, mas o mundo precisava de um serviço de mensagens funcional para o local de trabalho. Então, o Glitch virou Slack, e bilhões de mensagens depois, o resto é história. Às vezes, um produto brilhante está escondido. Quando se reconhece isso, geralmente o produto merece sua própria marca.

Há muitos motivos para mudar o nome do seu negócio, mas também o oposto. Veja este artigo com argumentos contrários à mudança: link


A TRADSTAR Agência Digital ajuda a comunicar o melhor que a sua marca tem às pessoas, de forma inteligente. Peça-nos um orçamento, contacte-nos agora, invista na sua comunicação.

Julia Medrado

Julia Medrado

paulistana, tradutora, redatora, mestre em Literatura e Crítica Literária e especialista em Gestão de Projetos Digitais. Presta serviços junto a equipe Tradstar, empresa que criou em 2010; desde então, se divide entre projetos online.

todos os artigos