Ada Lovelace, a primeira programadora

10/12/2012

No dia 10 de dezembro seria comemorado o aniversário de uma  jovem mulher muito inteligente, conhecida como a primeira programadora de toda a história: Lady Lovelace. É verdade, a primeira pessoa a desbravar o mundo nerd programando foi uma patricinha muito instruída. A condessa Ada Lovelace foi uma das poucas mulheres a figurar na história do processamento de dados.

A nossa homenageada de hoje nasceu em Londres, na Inglaterra, no dia 10 de dezembro de 1815 e seu nome de batismo foi Augusta Ada King, ficando depois conhecida simplesmente como Lady Lovelace. Seu pai era Lord Byron, um poeta muito famoso, e sua mãe era Anne Milbanke, de quem aprendeu a amar a Matemática. Seu pai deixou sua mãe um mês após seu nascimento e deixou a Inglaterra quatro meses depois, morrendo em 1823 na Grécia, sem nunca ter visto a filha. Herdeira de grande fortuna, sua mãe não queria que sua filha fosse poeta como o pai e procurou dar-lhe uma educação em matemática e música. Transitando com a mãe pela nobreza intelectual londrina, foi levada em 1833 por Mary Somerville, uma tradutora de trabalhos científicos em Cambridge, para conhecer Charles Babbage, professor de matemática em Cambridge, conhecido como o inventor da Difference Engine, uma máquina de calcular que operava com elementos finitos.

Ada foi educada como muitos aristocratas da elite, através de tutores pessoais. Manifestou desde cedo enorme aptidão para as ciências exatas. Seus estudos mais avançados foram feitos sob a supervisão de De Morgan. Então, ela utilizou seus conhecimentos matemáticos para criar programas para a Máquina de Babbage, tornando-se a primeira programadora de computador do mundo. Inventou o conceito de sub-rotina: uma sequência de instruções que pode ser usada várias vezes em diferentes contextos. Descobriu o valor das repetições – os laços (loops): deveria haver uma instrução que retornasse a leitora de cartões a um cartão específico, de modo que a sequência pudesse ter sua execução repetida. Ela sonhava com o desvio condicional: a leitora de cartões desviaria para outro cartão “se” alguma condição fosse satisfeita.

Nos anos 80, a linguagem ADA foi desenvolvida e batizada em homenagem a Ada Lovelace. É baseada em PASCAL, sendo uma linguagem desenhada para ser legível e facilmente mantida.

Infelizmente essa brilhante cientista morreu de câncer, no dia 27 de novembro de 1852, com apenas 36 de idade, e foi enterrada ao lado do pai que ela nunca conheceu. Em 2014, o Google também homenageou Ada com um doodle:

Diogo Marques

Diogo Marques

Programador perfeccionista e web master dedicado, gerencia o desenvolvimento de sites, portais, e-commerces e plataformas de edição de diversos portes.

todos os artigos